Cenas inéditas (e bizarras) do filme Super Mario Bros de 1993

No ano passado o grupo Super Mario Bros. The Movie Archive descobriu uma fita contendo o vídeo bruto, sem cortes, do clássico filme Super Mario Bros de 1993, onde são reveladas cenas inéditas que foram removidas após triagem e testes com públicos de várias idades (em especial crianças). Este processo sempre acontece quando uma empresa quer testar a aceitação de um filme recém criado com um grupo restrito de pessoas antes de decidir sobre seu lançamento.

O canal de Youtube apresenta diversos vídeos comentando sobre as cenas encontradas, assim como um breve relato do antes e depois para que você consiga lembrar do roteiro do filme antes de cada corte.

É estimado que a fita tenha aproximadamente 15 minutos a mais de cenas inéditas, algumas até importantes, que dão continuidade e expandem o roteiro do filme.

Aqui nós assistimos os 3 vídeos lançados até agora e compilamos as informações mais importantes, mas caso queira conferir todos os vídeos na íntegra (em inglês) colocamos também os vídeos originais do canal SMB Movie.

Vídeo 1: “Nobody Touches My Tools”

O primeiro vídeo mostra os irmãos Mario encontrando os dois capangas de Scapelli dentro do restaurante que foram chamados. No original, a cena foi cortada logo quando eles chegam no restaurante para Daisy na escavação. Essa cena é importante para apresentar o nome “Mario Mario” (bem antes da cena da delegacia) e os capangas de Scapelli, que são os mesmos que aparecem depois sabotando a escavação. Também é dessa cena que surge a frase do Mario “Don’t touch my tools” (“Não toque nas minhas ferramentas”) que apareceu na caixa de uma action figure lançada na época, o que tira totalmente o sentido dela no produto.

Vídeo 2: “It’s More Than Just Death”

Essa cena cortada é curiosa e bizarra. Na versão original, os irmãos testemunham Toad sendo “devoluído” em um Goomba. Quando Koopa decide fazer o mesmo com os irmãos, eles agem rapidamente e fogem empurrando Koopa na máquina após fazer um guarda escorregar em uma poça de meleca que surge misteriosamente no chão. Esta cena é editada (por bons motivos) causando um erro de continuidade por causa da poça. Com a fita sem cortes, é possível ver o que de fato aconteceu nesta sala.

Na cena cortada, logo após Toad virar um Goomba, um dos guardas espirra e Koopa (que no filme tem pavor de germes) o coloca na máquina, mas ao invés de configurar a máquina para “Cretáceo” como Toad, a coloca no estágio anterior “Primordial” que é a forma mais ancestral de todos os seres vivos. Quando o guarda sai da máquina, ele derrete e cai no chão (felizmente para nossos olhos, sem os efeitos especiais) virando uma poça de meleca. Esse corte explica como os irmãos conseguiram derrubar Koopa e fugir na cena seguinte e também dá mais contexto na cena no final do filme que mostra Koopa morrendo virando uma gosma igual o guarda aqui.

A cena, obviamente, causou desconforto nas pessoas que assistiram durante os testes. Mesmo com os produtores insistindo para que a cena continuasse, ela chegou bem próxima de ter os efeitos especiais concluídos, mas acabou sendo excluída e mantida com o erro de continuidade mesmo assim.

É interessante notar que o trecho de diálogo em que o Koopa afirma que ele mesmo desenvolveu a máquina também foi cortado, o que é uma informação interessante para o roteiro.

Vídeo 3: “Koopa, The Party Poopa”

No roteiro original, após os eventos do bar onde os irmãos Mario recuperam a pedra de Big Bertha, uma cena ocorre onde a Lena denuncia Iggy e Spike para Koopa dizendo que os dois estavam “pregando a sua derrubada no bar Boom-Boom”, entretanto não é possível entender o que ela quis dizer com isso e nem é possível imaginar o que houve no bar que possa ter causado a raiva de Lena contra os dois capangas, sendo que eles estavam apenas acompanhando os irmãos Mario para obter a pedra em uma troca pela Daisy.

Por anos, foi possível apenas saber o que houve diretamente do ator que interpretou Spike (Richard Edson) onde ele explicou em uma entrevista que houve uma cena no bar onde os ele e Iggy cantam um Rap de protesto onde eles percebem que estavam sendo manipulados por Koopa durante todo esse tempo, tudo isso bem no momento que Lena chega no bar. Essa informação seria muito importante, porém a cena foi deletada por motivos desconhecidos e a continuidade do filme foi prejudicada. O vídeo mostra também que referências políticas foram removidas do script, como um diálogo bem diferente que ocorre quando Iggy e Spike estão em um caminhão a caminho do bar:

Luigi: Ei caras, qual é a dessa ‘Koopa o blablablá‘? Todo lugar que você olha tem placas de ‘Koopa o Esportista’, ‘Koopa o Ambientalista’, ‘Koopa o Gostosão’… Alguém mais concorre contra esse cara?

Spike: ‘Koopa o Sensível’ concorreu 4 anos atrás, mas só obteve 2%.

Luigi: Não não, estou falando de alguém além de Koopa.

Iggy: Não, o Koopa não gosta disso.

Mario: O que? Quer dizer que você pode votar em quem quiser, desde que seja o Koopa?

Luigi: Que tipo de sistema é esse?

Iggy: Democracia.

Durantes os eventos do bar, outra cena cortada que reforça a retirada de elementos políticos do filme foi um diálogo bem curto onde Spike pede a Mario ajuda sobre como o mundo deles “devoluiu”, e ele só responde “É o seu mundo, faça alguma coisa”.

Uma teoria sobre como Iggy e Spike eram mais espertos do que parecem sugere que eles teriam se redimido de propósito apenas para causar a queda do reinado de Koopa e tomar a cidade para eles, visto que uma cena pós-créditos deletada mostra os dois pensando o que fariam agora que tudo acabou, o que faria sentido na cena pós-créditos do filme original com a Daisy indo buscar os irmãos Mario no Brooklyn para uma continuação do filme (que nunca ocorreu por motivos óbvios). A cena foi deletada e substituída com um pós-créditos engraçado onde os dois conversam com representantes da Nintendo para a criação do jogo “Super Primos Koopa”.

E você? Já assistiu esse filme? Tem boas lembranças dele na Sessão da Tarde? Ou possui tantos traumas quanto eu e prefere relembrar dele com carinho como se fosse uma coisa que deveria ficar guardada na sua memória apenas?

Deixe seus comentários, até o próximo especial!